quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Pernambucanos da Kalouv antecipam o próximo disco com vídeo ao vivo

Kalouv e Bruno Giorgi por Hannah Carvalho

 A dez dias de encerrar a campanha de financiamento coletivo do próximo disco, “Elã”, a banda pernambucana Kalouv divulga sessão ao vivo apresentando uma música que estará presente no álbum. Gravado no Estúdio Casona, o vídeo mostra a sintonia que há entre os músicos, e o resultado é uma sonoridade fluida. O rock instrumental dos rapazes alcança uma nova fase neste trabalho, que traz influência de jogos eletrônicos e transfere uma identidade renovada às composições.

"Essa foi uma das primeiras músicas que surgiram nessa nova fase. Tocamos em vários shows e sempre tivemos uma resposta bem legal do público. Durante o desenvolvimento de Elã, revisitamos a composição e surgiu um novo arranjo, que a gente já apresenta nesse vídeo. A faixa é inspirada na vibe do jogo Hotline Miami e em outros games retrô. Muito do que a gente tem feito nos últimos tempos é influenciado por nossa vivência jogando videogame. E nessa canção há uma referência direta a esse universo", conta Túlio Albuquerque.

O novo universo que se abre para a Kalouv também demonstra um amadurecimento da banda. Em “Elã”, eles trabalham com Bruno Giorgi, um dos mais promissores produtores musicais da nova geração, e que assina premiados discos de artistas como Lenine, Vitor Araújo e Baleia. Bruno foi o responsável pela gravação, edição de áudio e mixagem desta sessão ao vivo, que também contou com imagens de Hannah Carvalho (Bands on Frame, PWR Records), e edição de Vitor Daniel (Capitão Ahab), Saulo Mesquita e Túlio Alburquerque.

Fundada em 2010 na cidade de Recife, a Kalouv é composta - além de Túlio - por Basílio Queiroz (baixo), Bruno Saraiva (teclado), Saulo Mesquita (guitarra) e Rennar Pires (bateria) e já passou por palcos e festivais importantes como Abril pro Rock, Festival de Inverno de Garanhuns, Festival DoSol e Prata da Casa, projeto do Sesc Pompeia/SP. A discografia da Kalouv, muito bem recebida pela crítica especializada, conta com dois álbuns (“Sky Swimmer”, de 2011 e “Pluvero”, de 2014) e o compacto “Planar Sobre Invisível”, com faixas gravadas dentro do projeto Converse Rubber Tracks.

Para o próximo disco, a banda segue em campanha de financiamento coletivo para tornar “Elã” realidade com a ajuda dos fãs. É possível investir em https://www.catarse.me/kalouv.

Ficha técnica:
Gravado no Estúdio Casona
Gravação, edição de áudio e mixagem por Bruno Giorgi
Imagens por Hannah Carvalho e Kalouv
Editado por Vitor Daniel (Capitão Ahab), Saulo Mesquita e Túlio Albuquerque

2 Foto: Bruno Giorgi por Hannah Carvalho




























quarta-feira, 16 de agosto de 2017

TEMPLA LANÇA 'INVERNO'

























A Templa, trio de Florianópolis (SC) formado por Felipe Melo (guitarra e voz), José Neto (baixo e backing vocals) e João Mateus da Rosa (bateria), comemora dois anos lançando novo trabalho.

Em 2016, a banda lançou o EP “Vícios, Livros, Dores & Cores” no teatro Sesc Prainha, além de circular pelos principais palcos da cena independente da grande Florianópolis, sem nunca abandonar o trabalho em novas canções.

Deste processo entre shows e novos sons, nasceu "Inverno" com uma sonoridade um pouco mais nostálgica e noturna, assim como as letras mais maduras e reflexivas.

A soma dos dois trabalhos garante uma experiência única a quem já conhece a Templa, e uma outra oportunidade aos novos ouvintes.

Fotos: Márcio Henrique Martins

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Theuzitz lança música nova em apresentação ao vivo: ouça “Saída-chegada-saída”

Foto: Ana Claudia Caixeta

O registro ao vivo foi feito pelo coletivo Amarrilha na ultima apresentação de Theuzitz em São Carlos (SP) com as bandas Quasar (SP) e máquinas (CE).

A turnê do disco Peso das Coisas (ouça aqui) segue em São Paulo com R. Diaz em 19/08 e vai pela primeira vez a Curitiba dia 25 do mesmo mês com Rawph e UnbelievableThings.

sábado, 12 de agosto de 2017

Misteriosa A Band Called Love se revela mais em "Noite Quente"


Quem é você? Essa é a pergunta que ecoa na cabeça de quem escuta A Band Called Love pela primeira vez. O projeto-banda de identidade não revelada, mas nuances de sensualidade trash que lembram um Serge Giansburg decadente, mostra um pouco mais de seu universo obscuro e espevitado com o clipe de Noite Quente.

Me conduz pelo tato/ Me sente diferente/ Em você eu mato minha sede. Noite Quente dialoga com os sentidos e o jogo de prazeres entre duas pessoas. “Ela investiga onde o desejo procura se saciar”, releva Gevard, a figura que vaga por becos e seduz sob o domínio de ABC Love. Nos momentos em que as poucas notas da canção são distorcidas por quebras harmônicas é possível perceber a procura pelo novo, “como o corpo buscando um canto inédito”.

O clipe, que foi exibido durante o Music Video Festival, em São Paulo, é inspirado na estética mondo films, também conhecida como shockumentary - documentários B com temas polêmicos. Enquanto a banda toca num salão qualquer, imagens do filme Topless Mondo (1966), de Russ Weiss, mostram a popularização do topless em São Francisco, Califórnia. A direção do videoclipe é assinada por ABC.

Noite Quente estará no álbum de estreia da banda, ABC Love e o Álbum do Prazer, que será lançado pelo selo paulistano Balaclava Records no segundo semestre de 2017. 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

BIKE lança clipe de A Divina Máquina Voadora com imagens da turnê pela europa

Foto: Prema Goet

Como o nome sugere, a banda BIKE é viajante. Desde o lançamento do álbum de estreia, “1943” , o grupo fez mais de 100 shows em 15 estados brasileiros - entre festivais de grande porte e shows em pequenos palcos - enquanto chamava atenção da mídia nacional e internacional (com o lançamento da música "Enigma do Dente Falso" pelo selo 30th Century Records,​ do produtor Danger Mouse). Com Em Busca da Viagem Eterna (2017), segundo disco da carreira, BIKE pedalou mais longe rumo à primeira turnê internacional: foram 15 shows entre 4 países da Europa, incluindo duas apresentações no prestigiado festival Primavera Sound, em Barcelona. De volta ao país, eles se apresentam no teatro do Sesc Belenzinho, em São Paulo, no dia 18 de agosto, às 21h, mostrando as faixas do último trabalho.

Ainda com os pés na psicodelia, mas explorando mais o lado rock (junto aos já reconhecíveis chilling mantras), “Em Busca da Viagem Eterna" traz uma sonoridade sensorial e leva o ouvinte a uma viagem cósmico-caótica, guiada por letras lisérgicas, guitarras reverberadas e cheias de delay. Durante a construção do álbum, um processo mais colaborativo também guiou a viagem da BIKE. “Tudo foi feito muito rápido, durante a estrada… Cada um ia mostrando o que ia fazendo e, quando dava, rolavam algumas jams”, diz o guitarrista Diego Xavier. Das experiências nasceram canções como “Enigma dos 12 Sapos” e “A Divina Máquina Voadora” - faixa que acaba de ganhar videoclipe gravado durante a turnê europeia.

Entre Portugal, Espanha, Escócia e Inglaterra a banda captou imagens de momentos singulares. “Estávamos curiosos pra saber o que achariam do nosso som em outros países e, também, pra conhecer culturas diferentes. Felizmente, tivemos um feedback positivo por cada lugar que passamos”, afirma o vocalista e guitarrista Julito. Dentre os destaques da turnê, Julito cita a receptividade no Reino Unido, onde conseguiram se sentir dentro de uma cena: “A mesma galera que produziu nosso show tinha feito o show dos australianos do King Gizzard and the Lizard Wizard um dia antes, foi realmente empolgante. Bristol também é incrível e tem muita banda boa saindo de lá, além de selos e festivais”.

A faixa escolhida para ilustrar o vídeo, “A Divina Máquina Voadora”, trata não só da magia de conhecer novos lugares, mas dos prazeres de retornar. Só quero ver onde vai dar/ Ir para bem longe/ Mas voltar. As imagens foram captadas por todos os integrantes da banda de seus telefones celulares, e editadas por Diego Xavier. Para o espetáculo do Sesc, além das músicas de “Em Busca da Viagem Eterna”, algumas faixas do "1943" serão apresentadas. A banda também irá se transformar em um sexteto especialmente para o show, contando com a presença da instrumentista, que assume uma terceira guitarra, Gabriela Deptulski (My Magical GLowing Lens) e das teclas de Danilo Sevalli (Hierofante Púrpura). Os próximos planos? “Faremos shows no ES, MG e várias cidades do Nordeste entre agosto e setembro, e seguiremos pelo Sul do país e interior de SP até dezembro, encerrando a turnê pra começar a gravar os novos trabalhos”. 2018 terá rodas.​

Foto: Luz Vermelha